Um adolescente de 16 anos admitiu ter assassinado um taxista, com dois tiros na cabeça, porque este se recusou a seguir os «atalhos» que lhe foi sugerindo pelo caminho.

Segundo a «Associated Press», o caso aconteceu na última sexta-feira, em Scranton, Estado da Pensilvânia, EUA, e o jovem já se encontra detido e a aguardar julgamento.

Aazis Richardson, afirmou à polícia que assassinou Vincent Darbenzio, de 47 anos, porque estava a «ser roubado», uma vez que o taxista se recusou a seguir o seu «atalho» e decidiu dar uma volta maior até ao destino.

Richardson diz que ficou «irritado» e disparou dois tiros sobre o taxista depois de lhe pedir para parar o carro.

O jovem foi detido algumas horas após o crime, e quando questionado se «estar a ser roubado» era motivo para matar alguém, Richardson simplesmente afirmou: «para mim é [motivo suficiente]».

«Isto é o que eu faço às pessoas que não sabem ouvir», afirmou Richarson, segundo «The Times-Tribune».

O adolescente terá ainda roubado cerca de 500 dólares (cerca de 365 euros) que o taxista tinha na carteira.

Richardson está detido na prisão de Scranton, sem possibilidade de pagar fiança, e acusado de homicídio de primeiro, segundo e terceiro grau e roubo.

A vítima, Vincent Darbenzio, tinha começado a trabalhar como taxista há cerca de um mês.