Um jovem foi atacado por um urso-negro, enquanto dormia, num acampamento, no estado do Colorado, nos Estados Unidos. A vítima, apenas identificada como Dylan, acordou com o animal a morder-lhe a cabeça e a tentar arrastá-lo.

Dylan trabalha num acampamento, a cerca de 48 quilómetros de Denver. O jovem, de 19 anos, acordou às quatro da manhã de domingo com um barulho de alguma coisa a ser “triturada” e percebeu que os dentes do urso estavam cravados na sua cabeça. O animal estava tentar arrastá-lo para fora do saco-cama.

O barulho acho que eram os dentes a rasparem no meu crânio, à medida que o urso os enterrava na minha cabeça”, disse a vítima, em declarações à KMGH-TV.

O jovem começou a bater no animal, para o tentar afastar. Entretanto, os colegas acordaram e também tentaram deter o urso.

Eu apenas comecei a bater no urso, com a maior força que conseguia. Comecei a carregar-lhe nos olhos com os dedos”, conta.

O animal acabou por desistir e afastou-se. Dylan foi levado para o hospital, onde foi tratado.

Eu sinto-me um sortudo. Se eu me tivesse virado em qualquer outra direção, o urso poderia ter chegado ao meu rosto ou ao meu pescoço”, explica o jovem.

Os estudantes de 12 e 13 anos, a quem Dylan ensina técnicas de sobrevivência, estavam a dormir, no momento do ataque, e nenhum ficou ferido.

As autoridades locais estão, agora, à procura do animal. Espalharam várias armadilhas pela zona e usam cães para ajudar nas buscas.

De acordo com a porta-voz dos Parques e Vida Selvagem do Colorado, Jennifer Churchill, qualquer urso que seja apanhado deverá ser abatido, mesmo antes de serem feitos testes para confirmar se é o culpado pelo ataque a Dylan.

Os ursos-negros, normalmente, não são agressivos, mas costumam lutar para defenderem as crias. Além disso, são atraídos para tendas onde haja comida.