O pré-candidato republicano John Kasich vai suspender a sua campanha à nomeação do partido, seguindo o exemplo de Ted Cruz, que anunciou a mesma decisão após a pesada derrota nas primárias do Estado do Indiana.

A notícia está a ser avançada pela Associated Press, que cita três oficiais da campanha de Kasich, que falaram sob anonimato.

Segundo a Reuters, o governador do Ohio, que apenas venceu as primárias no seu Estado, cancelou uma ação de campanha na Virgínia marcada para hoje, e anunciou uma conferência de imprensa para as 17:00 em Columbus (22:00 em Lisboa).

A decisão do pré-candidato já era esperada, uma vez que matematicamente estava excluído da corrida à nomeação do Partido Republicano. Mesmo que vencesse todos os Estados que restam com 100% dos votos, nunca alcançaria o número de delegados já conquistados por Donald Trump.

Kasich abandona a corrida presidencial com apenas 153 delegados, em quarto lugar, depois de Trump, Ted Cruz e Marco Rubio (este último desistiu da nomeação ainda em março).

É exatamente o magnata quem sai a ganhar com a suspensão da campanha de Kasich, ficando sem adversários na corrida à nomeação.