Um homem de 90 anos arrisca até 60 dias de prisão, nos EUA, por alimentar os sem-abrigo. Em causa está uma nova lei que proíbe as pessoas em Fort Lauderdale, na Florida, de partilhar refeições na rua. Arnold Abbott arrisca-se a ser multado em 500 dólares (400 euros) e passar 60 dias na prisão após a polícia o ter detido no domingo quando estava a distribuir refeições aos sem-abrigo num parque da cidade.

De acordo com a Fox News, Arnold Abbott foi preso e acusado juntamente com dois ministros da Igreja Sanctuary (Santuário), que todas as semanas prepara na própria cozinha refeições para partilhar, enquanto as pessoas que assistiram à detenção gritavam para a polícia: «Que vergonha!».

Um dos polícias aproximou-se de mim e disse: «”Largue esse prato agora”, como se eu tivesse uma arma na mão”». E acrescentou: «Estes são os mais pobres entre os pobres, não têm nada, não têm um teto sobre as cabeças. Como mandá-los embora?».

Em 1999, Arnold Abbott processou a cidade de Fort Lauderdale depois de ter sido proibido de dar de comer aos sem-abrigo na praia e venceu o processo em tribunal. A nova lei, que entrou em vigor e também está prevista para Seattle, Los Angeles, Phoenix, Dallas e Philadelphia, foi aprovada há uma semana.

O ancião, que se descreve como «guardião do irmão» e que acredita em «ama o teu próximo como a ti mesmo», planeia processar outra vez a cidade e continuar com os atos de boa vontade.

As novas regras exigem que os grupos estejam a pelo menos 500 metros de distância de áreas residenciais, mas as instituições de caridade têm criticado a lei que dizem ser uma forma de implementar uma «limpeza social».

Arnold Abbott criou o Fundo «Love Thy Neighbour» («Ama o teu vizinho»), em memória da falecida esposa Maureen, de modo a continuar o trabalho humanitário de ambos, e distribui comida com regularidade num parque e numa praia da cidade de Fort Lauderdale.