Hillary Clinton pode ter violado leis federais ao usar a sua conta de email pessoal para todas as mensagens enquanto trabalhava como secretária de Estado do governo norte-americano, noticiou na segunda-feira o jornal The New York Times.

Entre outras preocupações, estes emails pessoais são descritos como menos protegidos contra o risco de pirataria.

Clinton, advogada, antiga primeira-dama e diplomata norte-americana, está a ser considerava como a candidata do Partido Democrático às presidenciais de 2016, apesar de ainda não ter anunciado oficialmente.

Durante os seus quatro anos no Departamento de Estado, Hillary Clinton não teve qualquer conta de email do governo federal, diz o jornal.

«Os seus assistentes não tomaram qualquer medida, na altura, para preservar os seus emails pessoais nos servidores do departamento», como é obrigatório por lei, indica o New York Times.

Esta situação pode constituir «uma violação dos requisitos federais que [indicam que] a correspondência dos governantes deve ser retida como parte dos registos da agência».