A pré-candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton afirmou, este domingo, que líderes internacionais lhe ofereceram apoio para travar o magnata Donald Trump, favorito à nomeação presidencial republicana.

“Há líderes internacionais que me perguntam se podem apoiar-me para travar Donald Trump”, disse Clinton, num fórum com perguntas dos cidadãos, organizado pela cadeia televisiva CNN no Ohio.

A ex-secretária de Estado, favorita à nomeação do Partido Democrata para a presidência dos Estados Unidos, frisou que já estava a receber “mensagens de líderes internacionais” nesse sentido.

No domingo, a candidata democrata acusou o republicano Donald Trump de apresentar uma retórica repulsiva de apelo à violência. Para Hillary Clinton, o seu rival não passa de um incendiário político, que se pode tornar perigoso.

"Quando alguém brinca com fósforos pode causar um fogo sem controlo. Isso não é liderança, é um incendiário político. (...) O encorajamento à violência e à agressão não é apenas errado, é perigoso", afirmou.