O advogado da ex-secretária de Estado e aspirante a candidata à Casa Branca, Hillary Clinton, forneceu à polícia federal norte-americana acesso ao servidor privado com os seus emails, que são objeto de uma polémica sobre segurança.

A controvérsia sobre os emails, instalada numa altura em que Hillary Clinton aspira à presidência dos EUA pelos democratas, tem por base o facto de mensagens de correio eletrónico terem sido enviadas ou recebidas através de um servidor privado e não de uma conta governamental durante os quatro anos em que foi chefe da diplomacia norte-americana, até 2013.

O FBI iniciou recentemente uma investigação sobre o assunto, tendo contactado com o advogado de Hillary Clinton e com uma empresa que tinha lidado com os servidores da ex-secretária de Estado.