Começam a ser identificadas as primeiras vítimas do tiroteio em Dallas, esta quinta-feira, durante uma manifestação contra a violência policial sobre negros, que matou cinco polícias e feriu outros sete agentes e dois civis.

Segundo a polícia, 'snipers' (atiradores furtivos) dispararam sobre 12 agentes das forças de segurança por volta das 20:45, hora local, durante a manifestação que tinha sido convocada em resposta às mortes, registadas em vídeo, de dois homens afro-americanos às mãos da polícia.

Brent Thompson, de 43 anos, e Patrick Zamarripa foram as primeiras vítimas mortais a ser identificadas.

Brent trabalhava desde 2009 no departamento de trânsito da polícia de Dallas, que já emitiu um comunicado afirmando que a tragédia “toca todas as partes da organização” e agradecendo todas as mensagens que até então receberam.

Três dos sete feridos também pertencem a este departamento, incluindo Misty McBride, de 32 anos.

O segundo polícia morto foi identificado pela família como sendo Patrick Zamarripa.

Shetamia Taylor é uma das civis feridas. A mulher, que estava na manifestação com os filhos de 12 e 17 anos, ficou ferida na perna, mas não corre risco.