A polícia da Tailândia está a investigar o embaixador dos Estados Unidos em Banguecoque, Glyn Davies, depois de uma denúncia que o acusa de violar a lei de lesa-majestade.

A acusação baseia-se num comentário do diplomata realizado, em novembro, no Clube de Correspondentes Estrangeiros, na Tailândia, localizado em Banguecoque, onde expressou precisamente a sua preocupação pelo aumento de casos referentes ao delito de lesa-majestade.

Kissana Phathancharoen, porta-voz da polícia, disse à agência Efe que foi pedida uma gravação da intervenção do embaixador norte-americano ao clube para analisar as declarações.