Os islamitas somalis shebab, um grupo aliado da Al-Qaeda, divulgou esta sexta-feira um novo vídeo, com o objetivo de divulgar as atividades do grupo e recrutar novos membros. O vídeo, que denuncia as desigualdades sociais nos Estados Unidos, utiliza imagens de Donald Trump, em que o candidato pede restrições à entrada de muçulmanos no país.
 
A informação é avançada pelo SITE, o centro americano de vigilância de webs islamitas. O vídeo utiliza as declarações de Donald Trump de 07 de dezembro, depois do atentado de San Bernardino, em que morreram 14 pessoas.
 
De acordo com o SITE, o vídeo foi divulgado no Twitter pela Fundação de Mídia Al Kataib, que difunde a propaganda dos shebab.
 
Os islamitas somalis shebab é uma facção dos tribunais islâmicos que controlaram durante seis meses, em 2006, o centro e o sul da Somália, incluindo a capital Mogadíscio. Foram expulsos em meados de 2011 de Mogadíscio e mais tarde de alguns redutos no centro e sul do país. Controlam atualmente vastas áreas rurais, onde realizam operações guerrilha e atentados contra o frágil governo somali ou contra a força militar da União Africana na Somália.