Donald Trump disse, esta quarta-feira, que acabaria com o Estado Islâmico e, para tal, seria necessário “eliminar” também as suas famílias. O candidato à presidência dos EUA afirmou que esta medida seria precisa porque os familiares se “preocupam com a vida” dos terroristas.
 

“Quando temos estes terroristas, é preciso livrarmo-nos das famílias deles”, disse o multimilionário, em entrevista à FOX News.


O candidato aproveitou também para criticar o presidente norte-americano, Barack Obama, que se encontra na Cimeira do Clima, em Paris.
 

“Eu digo que o EI é a principal ameaça. Nós temos um presidente que não sabe o que está a fazer e tudo aquilo com que se preocupa é com as alterações climáticas. Ele pensa que as mudanças no clima são aquilo que nos vai matar”.


Donald Trump afirmou ainda que a Rússia e a França estão a fazer um bom trabalho para eliminar a ameaça do grupo terrorista, mas os EUA não. Tudo por causa de Obama.
 

“Nós temos um presidente que não sabe o que está a fazer e que não consegue fazer uma aliança porque ninguém gosta dele”.