Os Estados Unidos anunciaram na quarta-feira que transferiram dois presos sudaneses de Guantánamo, Cuba, para o seu país de origem, numa altura em que o Presidente norte-americano, Barack Obama, procura cumprir a promessa de encerrar a prisão.

«Os Estados Unidos coordenaram-se com o Governo do Sudão no que se refere às medidas de segurança apropriadas e para garantir que estas transferências são consistentes com a nossa política de respeito da dignidade humana», refere um comunicado do Pentágono.

A mesma nota indica que 158 presos permanecem em Guantánamo.