Pelo menos 10 pessoas morreram e 50 ficaram feridas por causa de tiroteios ocorridos em Chicago, durante o fim de semana prolongado relacionado com o feriado de 4 de julho, o Dia da Independência dos Estados Unidos.

As vítimas mortais são todos homens. A polícia local, citada pela Sky News, refere que um dos incidentes aconteceu no sábado à noite e foi particularmente violento. No tiroteio, morreu um homem com mais de 40 anos e outros seis ficaram feridos. No mesmo dia, um homem com 25 anos foi morto a tiro à porta de casa. A onda de violência começou logo na quinta-feira, quando a polícia abateu a tiro um jovem de 17 anos, Christian Green, que alegadamente apontou uma arma às autoridades.

Entre as vítimas do fim de semana prolongado estão um menino de sete anos, ferido na quinta-feira à noite, e um outro de cinco anos, submetido a várias cirurgias desde que foi baleado no abdómen, a 4 de julho, quando brincava num parque. Na mesma altura, dois homens, de 34 e 28 anos, também ficaram feridos.

Apesar da onda de violência dos últimos dias, as estatísticas dão conta de uma diminuição dos homicídios, em Chicago, no primeiro semestre de 2013, em comparação com igual período do ano passado. Ao todo, em 2012, houve 500 tiroteios em Chicago, uma estatística bastante superior à de outras cidades norte-americanas, indica a Sky News. A taxa de homicídios aumenta habitualmente nos meses de Verão.