Um relatório divulgado esta segunda-feira indica que a Coreia do Norte aumentou o seu "material de apoio" a organizações terroristas e deve voltar a ser incluída na lista norte-americana de nações que patrocinam o terrorismo.

O regime de Pyongyang, na altura sob a liderança de Kim Jong-il, foi retirado da lista em 2008, durante a presidência de George W. Bush, que esperava conseguir estabelecer diálogo com a Coreia do Norte.

Mas, de acordo com um novo relatório, escrito pelo especialista Joshua Stanton para o Comité para os Direitos Humanos na Coreia do Norte (HRNK, na sigla inglesa), os critérios norte-americanos para definir um Estado que patrocina terrorismo são "vagos e inconsistentes", cita a Lusa.