O departamento de estado norte-americano divulgou um alerta, na sua página da internet, onde aconselha os seus cidadãos a abandonarem o Iémen o mais rapidamente possível. Pouco depois foi a vez do Reino Unido evacuar os trabalhadores da embaixada no país.

Na base deste alerta está o continuado perigo de ataques terroristas, avança a agência Reuters.

O executivo de Barack Obama também ordenou aos trabalhadores governamentais «não essenciais» para deixarem este país árabe.

O gabinete diplomático britânico apenas informou que «os trabalhadores deviam regressar temporariarmente ao Reino Unido».

O alerta terrorista já levou ao fecho de 19 embaixadas no Médio Oriente e África.