O Presidente norte-americano, Barack Obama, reforçou sexta-feira a ajuda à Jordânia ao garantir um empréstimo de mil milhões de dólares (730,3 milhões de euros) ao seu aliado.

Além disso, Obama apresentou a renovação do memorando de entendimento que prevê uma ajuda de 660 milhões de dólares (482 milhões de euros) por ano.

O Presidente norte-americano apresentou o plano de ajuda numa reunião na Califórnia com o rei Abdullah II e os fundos destinam-se a atenuar as dificuldades do aliado do Médio Oriente que recebe refugiados da crise síria e perdeu o gás natural do Egito.

Obama também anunciou apoios de 131,5ME contra seca na Califórnia

O Presidente dos Estados Unidos, também anunciou ajudas superiores a 180 milhões de dólares (131,5 milhões de euros) contra a seca que assola a Califórnia e, em menor escala, regiões como o Texas, Oklahoma, Nebraska, Colorado e Novo México.

«As comunidades californianas sofrem o impacto de uma das piores secas em um século e quase 99% do estado está mais seco do que o normal», disse Barack Obama em conferência de imprensa realizada na localidade de Los Baños, na Califórnia.

Por outro lado, acrescentou, as «reservas também estão abaixo dos mínimos».