Um avião da companhia aérea Emirates esteve em quarentena no aeroporto John F. Kennedy, em Nova Iorque, esta quarta-feira, depois de vários passageiros se terem sentido mal a bordo do aparelho.

Inicialmente, a companhia aérea confirmou, numa mensagem partilhada no Twittter, que cerca de dez passageiros ficaram doentes e que, como precaução, foram assistidos no avião pelas autoridades de saúde.

Entretanto, a Emirates divulgou novas informações sobre este incidente, confirmando que, afinal, foram três passageiros e sete tripulantes assistidos e que tiveram de ser transportados para o hospital. 

Todos os outros passageiros foram avaliados pelas autoridades de saúde e autorizados a abandonar o aeroporto. 

O voo EK203, que partiu do Dubai com destino a Nova Iorque, com mais de 500 passageiros a bordo, aterrou no aeroporto nova-iorquino pelas 9:10 (hora local, 14:10 em Lisboa).

De acordo com a Associated Press, no local estiveram várias ambulâncias e responsáveis do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. 

Segundo testemunhas citadas pela CNN, vários passageiros terão apresentado muita tosse e febres altas durante o voo.

Larry Cohen, um passageiro a bordo do aparelho, partilhou no Twitter várias imagens do aparato no local.

 Cohen partilhou também imagens a sair do aparelho, em que é possível observar as autoridades a medir a febre aos passageiros.