Os Estados Unidos da América (EUA) não têm a intenção de permanecer a «longo prazo» no Afeganistão, apesar dos planos de enviar mais tropas para aquele país devastado pela guerra, afirmou sexta-feira o presidente norte-americano Barack Obama.

«Uma das coisas que devemos fazer, creio eu, é comunicar ao Afeganistão que não temos qualquer interesse ou aspiração de permanecer lá a longo prazo», disse Barack Obama em entrevista ao canal norte-americano PBS.

«O Afeganistão, como vocês sabem, sempre rejeitou o que denominam de forças de ocupação e nós devemos ter isso em conta enquanto estudamos a nossa estratégia», sublinhou o presidente dos EUA.

Barack Obama confirmou sexta-feira a retirada da maior parte das tropas norte-americanas do Iraque e o fim da missão de combate no país até 31 de Agosto de 2010.

No entanto, admitiu que o Iraque não está totalmente seguro e previu dias difíceis.

A estratégia passa agora, segundo o presidente dos EUA, por dedicar mais esforços a luta contra os rebeldes talibã e os extremistas de Al Qaeda no Afeganistão e Paquistão.