O Presidente norte-americano defendeu que a única forma de acabar com o grupo extremista Estado Islâmico é pôr termo à guerra civil na Síria, onde houve “repetidas violações” do cessar-fogo pelo regime de Bashar al-Assad.

Barack Obama deslocou-se na quarta-feira à sede, em Langley (Virginia), da Agência Central de Informação (CIA) para se atualizar em relação aos esforços na luta contra o Estado Islâmico (EI) na Síria e no Iraque.

“A única maneira de realmente vencer o Estado Islâmico é acabar com a guerra civil síria que o EI tem explorado. Continuamos a trabalhar por uma solução diplomática para este horrível conflito”, realçou.

A intervenção de Obama coincidiu com o início de uma nova ronda de negociações em Genebra entre o regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad, e a oposição, num momento em que decorrem eleições legislativas no país árabe, cuja legitimidade foi colocada em causa por Washington.