A seca dos últimos meses na Etiópia deixou pelo menos 75 mil crianças com menos de cinco anos em risco de subnutrição, segundo o Gabinete de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU.

Cerca de oito milhões de pessoas precisam urgentemente de alimentos e outros 4,6 milhões necessitam de assistência médica.

A missão dos Médicos Sem Fronteiras no sul da Etiópia passa por prestar esse auxílio ao maior número de pessoas, sendo que, nos últimos quatro meses, conseguiram ajudar quase 40 mil etíopes.

As IMAGENS arrepiantes mostram a dimensão da catástrofe humanitária na cidade de Kuyera, 250 quilómetros a sul da capital, Addis Ababa.