Um estudante norte-americano foi esta quarta-feira condenado a 15 anos de trabalhos forçados na Coreia do Norte por tentar roubar um cartaz de propaganda política de um hotel onde estava hospedado em Pyongyang. A informação foi divulgada pela agência de notícias japonesa Kyodo.

Otto Frederick Warmbier, estudante de 21 anos da Universidade da Virgínia, foi condenado pelo Tribunal Supremo norte-coreano depois de ter reconhecido publicamente o seu "delito", numa confissão descrita como podendo ter sido forçada pelas autoridades norte-coreanas.

Warmbier admitiu que tinha removido o cartaz político de uma área reservada ao pessoal no hotel de Pyongyang, que estava a ser usado pela excursão na qual estava integrado. Disse que foi o "maior erro da sua vida".

O jovem tinha sido preso a 2 de janeiro, quando tentava abandonar o país. As autoridades norte-coreanos acusaram o estudante de ter cometido "atos hostis".