Um estudante apanhado numa operação policial de combate ao tráfico de droga, em San Diego, nos Estados Unidos, esteve durante quatro dias esquecido numa cela. Agora recebeu uma indemnização milionária.

Em abril de 2012, Daniel Chong foi colocado numa cela, ainda que tivesse a garantia de que não seria acusado. Disseram-lhe que «voltavam num minuto». Demoraram muito mais. Talvez essa tenha sido a razão que levou as autoridades do Departamento de Combate à Droga de San Diego a esquecerem-se dele durante quatro dias.

Obrigado a beber da própria urina para não desidratar, estava quase inconsciente e coberto de fezes quando o encontraram, cansado de tanto gritar, sem comida e sem bebida. Temeu o pior e até tentou escrever uma mensagem no braço para deixar à mãe.

Daniel Chong saiu da cela para o hospital. Esteve internado durante cinco dias devido a falhas nos rins e desidratação. Perdeu sete quilos.

Daniel foi detido com outras nove pessoas, quando estava numa festa, em casa de um amigo,onde as autoridades encontraram 18 mil comprimidos de ecstasy.

Hoje, com 25 anos, viu um tribunal dar-lhe razão e ser compensado pelo abandono de que foi alvo. O engenheiro ganhou uma indemnização de mais de quatro milhões de dólares, ou seja, mais de três milhões de euros, reporta a Associatde Press.