O Senado norte-americano subscreveu a posição da câmara dos representantes aprovando por esmagora maioria a imposição de novas sanções à Rússia, Irão e Coreia do Norte, contra a vontade do presidente Donald Trump.

De acordo com a agência noticiosa Reuters, a votação entre os cem senadores termoinou com 98 votos a favor e apenas dois contra.

Terça-feira, a câmara dos representantes tinha também aprovado o diploma com uma votação de 419 a favor e três contra.

A aprovação na câmara dos representantes levara já o presidente russo, Vladimir Putin, a ameaçar retaliar face à imposição de novas sanções económicas e comerciais.

O voto esmagador a favor das sanções nas duas câmaras do Congresso mostra que os republicanos, maioritários, assumiram uma posição contra a vontade do presidente eleito como candidato do partido.

Com investigações em curso sobre alegadas interferências e apoios russo á campanha de Donald Trump, cabe-lhe agora aprovar ou vetar o diploma que impõe novas sanções à Rússia, Irão e Coreia do Norte.

Caso Trump vete, o Congresso poderá vir a aprová-lo, caso se repitam os votos favoráveis expressos até agora, fazendo com que o diploma tome forma de lei.