O presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou que os Estados Unidos apoiam o direito da Turquia de defender o território e o seu espaço aéreo. Declarações feitas esta terça-feira, após um encontro com o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, em Paris, à margem da Cimeira do Clima,  referentes ao avião russo  abatido pela Turquia.

"Os Estados Unidos apoiam a Turquia no direito de se defender a si e ao seu espaço aéreo."


Numa altura em que as tensões entra Ancara e Mosco são muito difíceis, na sequência do incidente, Obama tentou acalmar os ânimos, pedindo à Turquia e Rússia que se concentrem no “inimigo em comum”, que é o grupo extremista Estado Islâmico. 

“Como disse ao Presidente Erdogan, todos nós temos um inimigo em comum, que é o Estado Islâmico, e quero ter a certeza que nos vamos concentrar sobre esta ameaça.”


O líder dos Estados Unidos vincou que conversou com Erdogan sobre como os dois países podem reduzir o clima de crispação que se tem verificado nos últimos dias.

“Conversámos sobre como a Turquia e a Rússia poderiam trabalhar para reduzir as tensões.”