Parece que, afinal, alguns ladrões têm coração. Amigos do alheio assaltaram uma instituição de apoio a vítimas de crimes sexuais, em San Bernardino, na Califórnia e arrependeram-se.

Levaram seis computadores e um portátil, mas horas depois devolveram tudo e pediram desculpa pelo sucedido, escreve a CNN. «Não sabíamos que trabalho faziam. Aqui está tudo de volta. Esperamos que continuem a fazer diferença na vida das pessoas. Deus vos abençoe», lê-se no papel que os ladrões deixaram dentro do portátil.

Candy Stallings, responsável pelo centro afirmou à CNN que ainda «estava em choque. É de doidos». Primeiro recebeu uma chamada da polícia a dizer que havia «movimentações na instituição» e que iam investigar. Após se confirmar o pior cenário, Candy só pensava na informação perdida e que nunca iria recuperar. «A ideia era devastadora», recorda.

Acabou por se conformar e ir para casa. Horas depois, nova chamada da polícia. «Mais movimentações» no centro. Mas, desta vez, as notícias eram boas. Os ladrões tinham devolvido o material e deixado um pedido de desculpas. «Nem queria acreditar», recorda Candy Stallings.

Paul Williams, dirige o departamento da polícia de San Bernardino e confessou à CNN que «em 20 anos de profissão nunca viu nada assim».

O assalto acabou por ter outro lado positivo, confessa a responsável do centro. A divulgação da instituição nas notícias permitiu que mais vítimas soubessem da sua existência e procurassem ajuda.