Uma rapariga de 16 anos ficou ferida com gravidade depois uma amiga a ter empurrado de uma ponte com cerca de 20 metros de altura. O incidente aconteceu na terça-feira no rio Lewis, no Estado de Washington, nos Estados Unidos.

Jordan Holgerson foi incentivada pelos amigos para se atirar, mas, com medo, disse que não queria saltar. Uma amiga acabou por empurrá-la da ponte com 20 metros de altura, contra a sua vontade, e a jovem ficou ferida. 

Jordan Holgerson foi transportada para o o Centro Médico de Peace Southwest, em Washington, onde ficou internada durante dois dias: tinha cinco costelas partidas, o esófago e a traqueia feridos e um dos pulmões perfurado. 

O incidente foi gravado e publicado no Youtube e tornou-se viral nas redes sociais.

De acordo com o Daily Mail, a norte-americana regressou a casa na quinta-feira. Uma tia de Jordan, Kristie Morgan, contou ao mesmo jornal que a jovem acordou na sexta-feira "cheia de dores". 

A tia disse ainda que a sobrinha "ainda sente dificuldades em respirar e, por causa dos ataques pânico que tem sentido, ainda se torna mais difícil para ela respirar. Ela está mesmo a sofrer física e psicologicamente."

Apesar das dores que a sobrinha tem sentido, Kristie Morgan afirmou aos jornalistas que Jordan Holgerson tem "bons sentimentos" e não se vai vingar da rapariga que a empurrou. 

A Jordan é a miúda mais querida do mundo. Não importa o que alguém lhe fez que ela vê sempre o melhor do coração de cada um. Ela não se pretende vingar da amiga, mas a meu ver a amiga precisa de aprender uma lição", defendeu a tia. "Podia ter morrido", sublinhou. "Ela poderia tê-la matado e, se fosse responsabilizada, poderia estar em apuros pelas suas ações. Ela estaria na cadeia agora. Mas é assim que Jordan se sente", acrescentou.

A tia confessou ainda que é difícil ver a sobrinha em sofrimento. 

Choro sempre quando estou com a Jordan. É doloroso vê-la assim... só gostava de lhe conseguir tirar as dores", realçou.

Em declarações ao Thoroughbred Daily News, também a mãe de Jordan Holgerson já reagiu ao incidente. 

Ela tem sorte de não estar paralisada ou morta", destacou.

Jordan Holgerson falou aos jornalistas na quinta-feira, ainda no hospital, depois de o vídeo se ter tornado viral. A jovem garante que, apesar de ter ficado inconsciente, sentiu quando bateu na água após ter sido empurrada.

No vídeo pode ouvir-se Jordan a dizer às amigas que não queria saltar. Segundos antes de ser empurrada, um homem pergunta: "pronta?" e logo a seguir uma amiga é vista a empurrar Jordan da ponte.

Estou muito chateada com ela.  É uma adulta e tenho certeza de que ela ter sido mais consciente", disse a mãe sobre a rapariga que empurrou a filha. 

Jordan disse que a amiga em causa já lhe pediu desculpa e que se soubesse o que iria acontecer não o tinha feito.

Podia ter corrido muito pior... Eu podia ter morrido", disse a jovem aos jornalistas.  

Os bombeiros do Condado de Clark, em Washington, já realçaram que saltar daquela ponte é ilegal. A polícia abriu um inquérito ao incidente. 

Kristie Morgan criou uma angariação de fundos para ajudar a pagar as crescentes despesas médicas da sobrinha.