O Irão poderá sair do acordo nuclear caso os Estados Unidos continuem com a sua política de “sanções e coerção”, ameaçou hoje o presidente, Hassan Rohani.

Se os Estados Unidos querem voltar a essa experiência (de imposição de sanções), o Irão pode regressar em breve - não numa semana, ou mês, mas em horas - mas com restrições maiores do que no início das negociações", disse Rouhani numa sessão no parlamento, transmitida pela televisão estatal.

Concluído em julho de 2015, entre Teerão e grandes potências mundiais, incluindo os Estados Unidos, o acordo nuclear prevê que o Irão limite o seu programa nuclear a utilizações civis, em troca do levantamento progressivo das sanções internacionais.

Mas os Estados Unidos impuseram sanções a seis empresas iranianas, pelo seu papel no desenvolvimento de um programa de mísseis balísticos, depois de Teerão ter lançado um rocket capaz de pôr um satélite em órbita.

No início de agosto, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, colocou na lei novas sanções contra o Irão, Rússia e Coreia do Norte, que tiveram a aprovação do congresso norte-americano. As sanções visam os programas de mísseis do Irão, bem como abusos de direitos humanos.

A maior economia do mundo tomou esta decisão depois de dizer que os testes de mísseis balísticos do Irão violaram a resolução das Nações Unidas que aprovou o acordo nuclear e exortou Teerão a não realizar atividades relacionadas a mísseis balísticos capazes de desenvolver armas nucleares, incluindo lançamentos usando tal tecnologia.

O Irão nega que o seu programa de desenvolvimento de mísseis viole a resolução. Argumentando que os seus mísseis não são projetados para transportar armas nucleares.

O mundo viu claramente que, sob Trump, a América tem ignorado os acordos internacionais e, além de minar (o acordo nuclear), quebrou a palavra no acordo de Paris e no acordo de Cuba ... e que os Estados Unidos não são bons parceiro nem negociador confiável ", disse Rouhani.

Trump disse na semana passada que não acreditava que o Irão estivesse alinhado com o espírito do acordo nuclear.