O Florence está prestes a tocar o solo da costa este dos Estados Unidos e já obrigou à evacuação de um hotel na Carolina do Norte, com 62 pessoas lá alojadas.

As 62 pessoas foram resgatadas pela polícia e transportadas para o Centro de Segurança Pública de Jacksonville, enquanto é procurada uma solução de local para ficarem. Nenhum deles estava ferido no hotel nem ficou ferido no transporte.

Os ventos fortes estavam a ameaçar a estrutura do edifício e a polícia não arriscou a permanência das pessoas. Um buraco do tamanho de uma bola de basquetebol foi encontrado numa sala por um dos oficiais e mais tarde, os bombeiros encontraram danos à estrutura com risco de morte. Parte do telhado já tinha voado e a chuva inundou várias quartos.

No seu último boletim, o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos informou que o Florence reduziu de 2 para 1 na escala de intensidade de Saffir-Simpson, de um máximo de 5.

O Florence chegou a ser classificado de um furacão de categoria 4, registando ventos máximos sustentados de 220 quilómetros por hora.

Durante a madrugada, o olho do furacão estava localizado a 70 quilómetros a sudoeste de Morehead City, na Carolina do Norte, e 85 quilómetros a leste de Wilmington, na Carolina do Norte, onde vivem mais de 100 mil pessoas.

O furacão está a mover-se para noroeste a uma velocidade de nove quilómetros por hora, com ventos máximos sustentados de 150 quilómetros por hora.

Apesar de ter perdido força, os peritos alertam que se trata de um sistema de grande tamanho, muito bem organizado, que mantém o seu potencial destrutivo pelo perigo de marés ciclónicas, inundações e precipitações intensas, à sua passagem.

De resto, o Florence já está a provocar chuvas intensas e ventos fortes na costa sudeste da Carolina do Norte.