Hillary Clinton conseguiu, esta terça-feira, a nomeação do Partido Democrata para a corrida às presidenciais dos Estados Unidos. Clinton ultrapassou os 2382 delegados necessários para a nomeação, na votação que aconteceu, esta terça-feira, em Filadélfia, nos Estados Unidos.

Foi com os votos do Estado do Dacota do Sul que a candidata democrata conseguiu o número de delegados necessários para a nomeação.

Hillary Clinton consegue assim o feito de se tornar na primeira mulher a conseguir uma nomeação, por parte de um grande partido, para a corrida à Casa Branca.

A antiga primeira-dama dos Estados Unidos deverá aceitar formalmente a nomeação na próxima quinta-feira, altura em que iniciará uma campanha que se adivinha dura, já que as sondagens colocam Donald Trump à frente de Hillary Clinton nas intenções de voto dos americanos, ainda que a vantagem seja ligeira.

Decorria a contagem das votações, numa altura em que Clinton tinha 2842 votos e Bernie Sanders contabilizava 1865 votos, e opositor de Hillary Clinton nas primárias, falou à convenção para pedir a suspensão das votações, afastando-se da corrida, e apelando a nomeação de Clinton fosse feita por aclamação. Uma tentativa de Sanders de unir o partido em torno da antiga primeira-dama.

A responsável pela condução dos trabalhos acatou o pedido de Bernie Sanders e levou toda a convenção a aclamar Hillary Clinton como candidata democrata às presidenciais dos Estados Unidos.