Os serviços de educação do estado norte-americano de Los Angeles acordaram pagar 88 milhões de dólares (77 milhões de euros) a 30 alunos de dois colégios que foram vítimas de professores pedófilos.

O valor consta de um acordo extrajudicial a que chegaram as famílias e o distrito escolar de Los Angeles, que os alunos haviam processado por não terem sido tomadas medidas para prevenir os abusos, apesar das queixas em relação ao comportamento dos professores.

Num dos colégios, as famílias de 18 crianças queixaram-se desde 2002 de um professor por causa do seu comportamento considerado demasiado afetuoso com os menores, mas as autoridades não tomaram qualquer medida. O professor só foi detido em 2013.