A primeira vacina experimental contra o vírus ébola a ser submetida a um ensaio clínico nos Estados Unidos foi bem tolerada e desencadeou uma boa resposta imunitária, demonstram os primeiros resultados esta quarta-feira divulgados.

«A propagação sem precedentes da atual epidemia de ébola na África Ocidental levou a uma intensificação dos esforços para desenvolver vacinas seguras e eficazes que permitam deter este flagelo e desempenhar um papel crucial na prevenção de futuras grandes epidemias», sublinhou o médico Anthony Fauci, diretor do Instituto das Alergias e Doenças Infetocontagiosas (NIAID).

O responsável não precisou, contudo, quando é que esta vacina estará pronta para ser distribuída.