O ato de vandalismo foi descoberto na última segunda-feira de manhã, quando os membros do Centro Islâmico de Pflugerville se depararam com um cenário de destruição com contornos bizarros: os vândalos deixaram fezes à porta da mesquita juntamente com páginas do Corão, numa manifestação de ódio religioso. 

Quando Laura, a mãe de Jack, contou ao filho a situação, este mostrou-se sensibilizado e, apesar de só ter 20 dólares (cerca de 19 euros), decidiu ajudar. O rapaz foi prontamente elogiado por Faisal Naeem, um membro daquele centro islâmico.

 

 

"São 19 euros, mas para mim e para a comunidade as moedas valem como 20 milhões. Isto dá-me esperança. (…) Tornou-se algo tão comum que se algo de mau acontecer  as pessoas culpam logo todos os muçulmanos. Esses pensamentos são falaciosos.”, disse Faisal Naeem à BBC

Swanson