O regime norte-coreano avisou esta quinta-feira que irá encarar um bloqueio naval como um "ato de guerra", ao qual responderá "impiedosamente de forma auto-defensiva".

A agência estatal KCNA cita Citando um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, segundo o qual um bloqueio naval seria uma "violação despreocupada" da soberania e dignidade do país.

Se os Estados Unidos e seus seguidores tentarem impor o bloqueio naval contra o nosso país, vê-lo-emos como um ato de guerra e responderemos com uma auto-defesa implacável", refere a agência.

Sem ser totalmente clara qual a ameaça a que se refere a agência norte-coreana, o porta-voz terá acrescentado que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estará a dar "um passo extremamente grande e perigoso para a guerra nuclear", pensando num bloqueio naval.