A Coreia do Norte ameaçou levar a cabo uma guerra no território dos Estados Unidos pelo que considera «falsas» acusações de ter perpetrado o ataque informático à Sony Entertainment pelo filme sobre o líder Kim Jong-un.

«O exército e povo da Coreia do Norte estão completamente preparados para um confronto com os Estados Unidos em todos os espaços de guerra, incluindo a cibernética», afirmou o regime de Kim Jong-un em comunicado, escrito em inglês e divulgado pela agência estatal KCNA.

«O nosso maior contra-ataque vai ser dirigido contra a Casa Branca, Pentágono e todo o território continental dos Estados Unidos, excedendo em muito o contra-ataque declarado por (Barack) Obama», afirma Pyongyang no comunicado.

Este domingo Barack Obama, em entrevista à CNN, afirmou que o ataque informático contra o estúdio da Sony Pictures, era um ato de vandalismo e não um ato de guerra.

Os Estados Unidos acusaram a Coreia do Norte de estar por trás do ataque informático contra a companhia Sony Pictures, que acabou por retirar dos cinemas o filme « The Interview», uma comédia sobre uma conspiração fictícia para assassinar o líder norte-coreano Kim Jong-un.O presidente americano reiterou que os Estados Unidos «responderão proporcionalmente». 

Entretanto a China também já condenou o ataque, apesar de não ter responsabilizado diretamente a Coreia do Norte.