O Governo da China condenou o ataque contra a empresa norte-americana Sony Pictures Entertainment e manifestou a sua oposição a qualquer forma de «terrorismo cibernético», sem responsabilizar diretamente a Coreia do Norte, afirmou esta segunda-feira o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

O chefe da diplomacia chinesa, Wang Yi, expressou-se nestes termos na conversa mantida esta noite com o seu homólogo norte-americano, o secretário John Kerry, em que o ataque informático foi um dos principais temas tratados, segundo um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros divulgado esta segunda-feira.

«A China está contra qualquer ataque ou terrorismo cibernético e também se opõe a que qualquer país ou indivíduo utilize instalações de outro país para atacar um terceiro», destacou Wang na conversa.