Um artista do Cirque du Soleil, Yann Arnau, morreu durante uma atuação na noite de sábado, em Tampa, na Flórida, nos Estados Unidos da América.

O acrobata de 38 anos caiu durante um número de fitas aéreas do espetáculo "Volta". Yann foi transportado para o hospital, mas morreu devido aos ferimentos.

"Ficámos muito surpreendidos que este incidente tenha acontecido, considerando a experiência que o Yann tinha", disse Daniel Lamarre, presidente executivo do grupo Cirque du Soleil.

Yann estava no Cirque du Soleil há 15 anos e era considerado um dos artistas mais experientes da companhia.

As circunstâncias do acidente estão a ser investigadas pelas autoridades e o Cirque du Soleil está a colaborar.

Esta não é a primeira vez que um colaborador do Cirque du Soleil, companhia que conta já com 34 anos de existência, morre durante um espetáculo.

Também nos Estados Unidos, em junho de 2013, uma acrobata francesa, Sarah Guillot-Guyard, morreu depois de uma queda num espetáculo em Las Vegas.

Em 2009, um acrobata ucraniano, Olexandre Jourov, de 24 anos, morreu devido a uma queda  durante um treino em Montreal.