Milhares de mulheres e crianças sírias saíram às ruas em Manbij, na Síria, para festejar a derrota do Estado Islâmico na região. As mulheres queimaram as burcas em praça pública para celebrar a liberdade em relação às forças terroristas islâmicas. 

As forças democráticas sírias com o apoio dos Estados Unidos recuperaram a cidade de Manbij, que estava sobre comando do Estado Islâmico, e as famílias voltaram, finalmente, a ter descanso.

As imagens foram divulgadas pela agência de notícias curda ANHA e mostram os rostos de alegria das milhares de pessoas que se vêem agora livres do terrorismo islâmico

Tendo em conta as regras muçulmanas, as mulheres são obrigadas a usar a burca e são severamente punidas caso não o façam, motivo pelo qual a atitude de queimar as vestimentas tem um grande valor simbólico. 

De acordo com a agência de notícias AFP, o Observatório Sírio para os Direitos Humanos afirmou que as forças sírias já tomaram 70% da cidade, acrescentando que "o Estado Islâmico entrou na fase final, na cidade de Manbij". 

Na quinta-feira, Barack Obama explicou que os Estados Unidos tinham feito grandes progressos na região síria de Manbij, no que toca a libertar cívis das forças terroristas islâmicas, da cidade que se situa junto à cidade de Raqqa, capital do Estado Islâmico. 

A Síria tem sido palco de violentos confrontos entre as forças do exército, apoiadas pela coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, e os rebeldes que se manifestam contra Bashar al-Assad.