Não é possível fazer copy paste da democracia ocidental para o Médio Oriente. O Presidente do Irão quis deixar esta advertência, na ONU, esta quinta-feira, defendendo que há uma «estratégia errada» por parte dos ocidentais, e «ingerências» que considera «inapropriadas» na Síria.

«As agressões militares contra o Afeganistão e o Iraque e as inapropriadas ingerências na Síria são exemplos claros dessa abordagem errada ao Médio Oriente», declarou Hassan Rohani, cujo país apoia os regimes iraquiano e sírio, perante o plenário da 69.ª Assembleia-Geral das Nações Unidas.

«Sempre considerámos que a democracia não podia ser imposta do exterior (...) não é um produto comercial que possa ser exportado do ocidente para leste», prosseguiu o líder iraniano, citado pela Lusa.

No entanto, escusou-se a comentar diretamente os ataques aéreos ocidentais e árabes que decorrem no Iraque e na Síria contra os jihadistas do Estado Islâmico (EI).

Irão está «determinado» em prosseguir negociações sobre nuclear, com «boa-fé»

Sobre o polémico programa nuclear nuclear, o Presidente iraniano disse que o seu país está «determinado em prosseguir as negociações» e fa-lo-á «de boa-fé», na expetativa de concluir sem demoras este dossiê.

«Esperamos que as negociações em curso conduzam a um acordo final no pouco tempo que nos resta».

No entanto, o líder iraniano alertou para as «excessivas exigências» dos países ocidentais que integram o grupo de negociadores.