Um jihadista que combateu no grupo Khorasan, ligado à Al-Qaeda, publicou mensagens de condolências no Twitter pela morte de um líder daquela organização considerada terrorista, informou no sábado o grupo de monitorização norte-americano SITE.


As mensagens aparentemente confirmam os ataques aéreos liderados pelos Estados Unidos na Síria terão matado o líder do Khorasan, Muhsin al-Fadhli.


O SITE refere que um jihadista, identificado como membro da Al-Qaeda, expressou condolências pelas mortes de Fadhli e de outro líder do Khorasan Abu Yusuf al-Turki numa série de mensagens no Twitter.