“Esta é uma guerra que está a ser combatida nos corpos das mulheres”, disse Bangura, em entrevista à AFP.


“Eles raptam as mulheres quando conquistam territórios para terem… não quero chamar-lhe produtos novos… mas eles têm novas raparigas”, afimou Bangura, acresentando que algumas mulheres “custam tanto como um maço de cigarros”, enquanto outras podem chegar às centenas ou aos milhares de dólares.




“É desta forma que eles atraem jovens rapazes. Dizem-lhes ‘temos mulheres à vossa espera, virgens com quem podem casar’”.