O Governo nipónico planeia confiscar os passaportes dos seus cidadãos que tentem viajar para zonas consideradas perigosas, com vista a evitar novos casos como o dos japoneses sequestrados e executados pelo Estado Islâmico, informa hoje a imprensa local.

A medida está incluída num relatório elaborado por um painel de especialistas designado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, que pode servir de base para modificar a legislação nipónica, segundo a agência Kyodo.

O documento propõe aplicar em larga escala a retirada de passaportes de cidadãos que queiram deslocar-se para zonas declaradas "de risco" pelo Executivo, uma medida que se aplicou pela primeira vez no caso particular de um fotógrafo japonês que tentou viajar para a Síria há quase quatro meses.