As forças iraquianas retomaram em algumas horas a última localidade do país controlada pelo grupo extremista Estado Islâmico, Rawa, na província de Al-Anbar, que faz fronteira com a Síria, anunciou o Ministério da Defesa do Iraque.

Em comunicado, o ministério diz que as unidades militares iraquianas e combatentes tribais locais entraram nos bairros do oeste de Rawa, junto ao rio Eufrates. Responsáveis anunciaram depois que as tropas tinham assumido o controlo da cidade.

"As tropas governamentais e unidades paramilitares tribais "libertaram toda Rawa e içaram a bandeira iraquiana em todos os edifícios oficiais", disse em comunicado o general Abdelamir Yarallah, do Comando Conjunto das Operações (JOC), que reúne as forças que combatem o Estado Islâmico (EI) no Iraque.

Em junho de 2014, o EI proclamou um "califado" num território de sete milhões de habitantes, com uma extensão equivalente à da Itália, abrangendo parte da Síria e quase um terço do Iraque.

Esta sexta-feira, a organização radical islamita perdeu 95% dessas zonas, segundo a coligação internacional liderada pelos Estados Unidos.

No entanto, mesmo após a libertação de Rawa, as forças iraquianas continuam a varrer vastas partes do território à procura dos últimos 'jihadistas'.