A Indonésia deteve 14 pessoas, incluindo várias crianças, quando tentavam alegadamente viajar para a Síria, onde centenas de indonésios se juntaram a grupos extremistas como o Estado Islâmico (EI), informou a polícia.

Os indonésios foram travados no domingo no aeroporto internacional de Jacarta quando tentavam embarcar num voo para Banguecoque. A partir daqui planeariam seguir para a Síria, disse o porta-voz da polícia de Jacarta Muhammad Iqbal.

Entre os identificados pelas autoridades figura uma família com três crianças, oriunda de Tangerang, oeste de Jacarta, indicou o mesmo responsável num comunicado.

Outros cinco, incluindo pelo menos uma criança, são da parte indonésia da ilha do Bornéu.