A França propôs, esta quinta-feira, ao Conselho de Segurança da ONU uma resolução com "todas as medidas necessárias" para combater o grupo jihadista Estado Islâmico.

O texto apela à comunidade internacional para que "redobre os seus esforços e a coordenação dos mesmos no sentido de prevenir e impedir os atos terroristas cometidos especificamente" pelo grupo Estado Islâmico e por outras organizações terroristas associadas à Al-Qaida.

Por sua vez, o presidente François Hollande ordenou uma "intensificação" dos ataques contra o Estado Islâmico, quer no Iraque, quer na Síria, revelou fonte do gabinete do presidente em comunicado.

"François Hollande deu as instruções necessárias para a intensificação das operações militares contra o Estado Islâmico quer na Síria quer no Iraque".
 
A posição foi tomada após o encontro entre o presidente, os ministros de gabinete e chefes militares.

Os atentados de 13 de novembro, em Paris, que fizeram 129 vítimas mortais, foram reivindicados pelos grupo extremista Estado Islâmico.