Os Estados Unidos fizeram, entre esta quarta e quinta-feira, cinco bombardeamentos à cidade curda de Kobani, na fronteira da Síria com a Turquia, para tentar travar os extremistas do Estado Islâmico.

Segundo o Comando Central dos EUA (Centcom), os cinco bombardeamentos ao sul da cidade destruíram um edifício de apoio e dois veículos e atingiram duas unidades de combate dos jihadistas.

Nestes ataques, foram utilizados caças-bombardeiros e aviões não tripulados.

O Centcom admite que «há indícios de que a milícia curda continua a controlar a maior parte da cidade», apesar das informações dos avanços do Estado Islâmico.

As Unidades de Proteção do Povo Curdo estão a tenter proteger Kobani nas últimas semanas, tendo o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, apelado a uma operação terrestre.