Um «especialista em armas químicas» do movimento Estado Islâmico foi morto num bombardeamento dos aliados, no sábado, perto de Mossul, no Iraque, refere um comunicado do comando militar norte-americano no Médio Oriente, divulgado esta sexta-feira.

«Abou Malik era um especialista em armas químicas que trabalhava numa fábrica de produção de armas químicas de Saddam Hussein», antes de juntar-se à Al-Qaida e depois ao Estado Islâmico, indicou o comando, citado pela Lusa.

A sua morte deverá «diminuir a capacidade do Estado Islâmico» para fabricar armas químicas, refere ainda o comunicado.