O autoproclamado Estado Islâmico (EI) divulgou um novo vídeo, este sábado, onde mostra um militante que fala francês a executar apóstatas e espiões no Iraque. No mesmo vídeo, o militante lança violentas ameaças ao Ocidente, com destaque para a península ibérica.
 
De acordo com a AFP, o vídeo foi colocado em vários sites ligados ao Estado Islâmico. Parece ter sido gravado nas ruínas de um dos prédios devastados por um ride em Nineveh, no Iraque, e foi produzido pelo gabinete de comunicação do Estado Islâmico. As imagens parecem ter sido recolhidas após os atentados de 13 de novembro, em Paris, que mataram 130 pessoas.
 
No vídeo de oito minutos, o jihadista utiliza uma máscara castanha, que deixa aparecer umas madeixas loiras, junto ao pescoço. O homem ataca a coligação liderada pelos Estados Unidos e avisa que todos os esforços do Ocidente para destruir o estado Islâmico serão em vão.
 
O mesmo homem diz que os ataques do Estado Islâmico no Ocidente serão tão violentos que farão esquecer o 11 de setembro e os atentados de Paris. Tão violentos, continua, que “tornarão brancos os cabelos das crianças”, diz o Sunday Times.
 
As palavras visam particularmente Espanha, que “vai pagar duramente” por terem escorraçado os muçulmanos da “Al Andalus”, nome dado á Península Ibérica pelos árabes, no século VIII. O homem refere Córdoba e Toledo e assegura que a antiga Andalusia não será esquecida.