Dois homens ligados ao Estado Islâmico foram detidos na Turquia com mais de 100 passaportes euroepeus verdadeiros, válidos e em branco. Entre os documentos, havia um passaporte português.
 
Na fotografia, tirada no aeroporto de Istambul, é visível o passaporte português. Os documentos que foram encontrados durante a revista da bagagem estavam escondidos no interior de cinco minifornos de pizza portáteis.
 
Os detidos são um sírio de 58 anos e um turco residente na Bélgica de 54 anos, que já estavam referenciados por terem viajado várias vezes para zonas da síria dominadas pelo autoproclamado Estado Islâmico.
 
A maioria dos passaportes é de origem francesa, mas também há de pelo menos mais 14 países europeus, entre os quais Grã-bretanha e Alemanha.
 
Os suspeitos estão em prisão preventiva. As autoridades estão a investigar como foram obtidos os passaportes e como seriam usados pelo grupo terrorista.