autoria da decapitação do britânico David Haines



EUA «ao lado» do Reino Unido





Paris condena «odioso assassínio»





Taiwan junta-se à condenação dos «atos brutais»