O Papa Francisco disse esta segunda-feira sentir horror perante o aborto, a utilização de crianças como soldados ou todas as formas de tráfico de seres humanos de que são vítimas.

«Muitas vezes os seres humanos são tratados como se fossem coisas desnecessárias. Por exemplo, só de pensar nas crianças que nunca poderão ver a luz, por serem vítimas de aborto, causa-me horror», sublinhou.

Na tradicional audiência com o corpo diplomático acreditado no Vaticano, o Papa expressou também «o horror» que sente perante «as crianças usadas como soldados, violentadas ou mortas em conflitos armados, ou aquelas que são objeto de troca nesta terrível forma de escravatura moderna que é o tráfico de seres humanos, um crime contra a humanidade».

O Papa denunciou também o drama da fome, que sofrem estas crianças, «se se pensar que tantos alimentos são desperdiçados todos os dias em vários lugares do mundo».